sexta-feira, março 03, 2006

Pensamentos VII

Mais 2 incitações à polémica (ou não):

19 – Os vulgares não enlouquecem, porque não pensam. Mas também existem loucos vulgares, aqueles que loucos nasceram.

20 – A piedade castra a evolução, tal como a inflexibilidade e a irracionalidade.

14 Comments:

Anonymous Antharya said...

Estranha esta tua afirmação.
Mas n deixa d ter razão. Qd uma pessoa n é vulgar, tenta chegar mais longe, e esse caminho pode ser perigoso levando a pessoa a descobrir algo k a eloukeça.
Sim, esta concordo plenamente (cm tds as outras :P) tanto como a inflexibilidade, a irracionalidade e a piadade, "acorrentam.nos" a um patamar, n deixando chegar a outro.
Enfim.. fica bem ;)
Gd bj
Pat Odavlas

6:02 PM  
Anonymous White Wolf said...

Contraditórios os pensamentos...Vejamos:

19º - Sim os vulgares nunca se interrogam e preocupam-se por procurar as verdades. Limitam-se a aceitar a verdade dos outros. Não considero bem o caminho do conheçimento como perigoso, mas talvez inreversivel. Quanto sabemos a verdade, não há meio de voltar á ignorânçia :p

20º - A piedade castra a evolução sim mas permite muitas vezes a convivênçia enquanto sociedade. O que seria de nós se todos tivessem pena de todos os presos? Libertavam e acreditavam na 2ª oportunidade? :p

[[]] WW

7:40 PM  
Anonymous HellSpoon said...

19 - primeira frase linda. embora n tenha gostado tanto da segunda

20 - rapaz, disseste tudo. gostei de ler =D

3:54 PM  
Blogger blueiela said...

Bem dois pensamentos complexos e que levam a uma reflexão profunda sobre a consciência humana.
Os vulgares não enlouquecem,porque não pensam ...não sei se concordo totalmente porque por vezes quem nao pensa e age mais por instinto tem mais facilidade de chegar a um estado de demência do que aquele que age por racionalidade e é normalmente mais frio.Acho que depende muito do modo como se interpreta esta frase...
Quanto à segunda frase,estou a assinar por baixo dela...a inflexibilidade e a irracionalidade è uma barreira para a evolução humana no entanto a piedade pode ser um defeito humano mas também pode ser uma virtude se bem aproveitada.É tudo uma questão de equilibrio.

Bons pensamentos estes... :)

beijinhos

blue

5:28 PM  
Anonymous xôra dona l.l. said...

tlv os ulgares é k sejam loucos devido ao facto d ñ pensarem... :s
***

1:08 AM  
Blogger Marta Valente said...

19- Os ditos 'vulgares' supostamente não se questionam sobre determinadas coisas, não dão importância à raiz dos problemas, às questões existenciais, no fundo, são apologistas da filosofia 'Pensar é estar doente dos olhos' partilhada pelo heterónimo Alberto Caeiro ('Sei a verdade e sou feliz')... Ou seja, não pensam demasiado nas coisas,logo acho improvavel que enlouqueçam. Quanto àqueles não vulgares, partindo do pressuposto que são estes que vão até ao fundo das questões, concordo que seja maior a sua probabilidade de enlouquecer, já que calcular demais, pensar demais, ambicionar demais, querer demais, competir demais, pode levar mesmo a uma obcessão...

20- Não tou a ver no sentido prático da questão, como se encaixa aqui a piedade, mas tou de acordo que a inflexibilidade e a irracionalidade impedem, atrasam, condenam,a evolução. Isto porque às vezes, estamos de tal forma 'cosidos' à nossa verdade, que nos custa sair dela, mudar, começar algo de novo,...

Bjos**

6:37 PM  
Blogger Arrebenta said...

Pronto, vais para os links...

12:40 PM  
Blogger Lord of Erewhon said...

E a piedade será irracionalidade? Ou poderemos chegar a uma espécie de imperativo categórico da piedade?

12:58 PM  
Blogger Lipinha said...

Na minha opinião nenhum louco é vulgar, porque na minha experiência, às pessoas que normalmente apelidamos de loucas, vêem um mundo de uma maneira diferente, e ninguém pode afirmar de maneira irrefutável, que o mundo deles é menos verdadeiro do que o dos não loucos, no meu ver eles têm simplesmente uma capacidade diferente dos outros.
No segundo ponto, se calhar até tens razão, mas só fendo a longo prazo o que estas três componentes aplicadas continuamente a um ser, ou a uma população, fariam é que poderia concordar plenamente (isto é a minha veia cientísta a falar).

1:00 PM  
Blogger Ludovico M. ALves said...

Bem, ninguém disse que a evolução não era cruel, pois não. E o conhecimento... uma pessoa tem de ter a certeza que o deseja.

7:51 PM  
Blogger silent_dark said...

19 - Gosto da brincadeira na enunciação do aforismo, no jogo entre loucura e vulgaridade. Quanto à afirmação em si, ratifico-a.

20 - Este pensamento já é um pouco problemático. Não se trata de a negar: parece-me que compreendo o que com ela tentas afirmar. A questão é se a evolução é um valor tão absoluto que, por ela, renegemos a inflexibilidade e a piedade (calculo que a descartar a irracionalidade nenhuma objecção se levanta). Não pode ser a inflexibilidade algo bom, em termos de coerência interna? Devemos ceder ante tudo? Ou, dadas certas circunstâncias, permanecermos firmes? Devemos estar abertos a fazer todas as concessões? Uma coisa é ser uma pessoa aberta a novas ideias, dialogante, outra é render-se continuamente aos outros, não sabendo ser fiel a uma qualquer posição que defenda, mantendo-se inflexível (que não tem de ser sinónimo automático de estupidez mental, de ser antiquado ou retrógado). Provavelmente, quando escreveste inflexibilidade não era este sentido que lhe estavas a dar - compreendo.
Quanto à piedade, confesso que é um valor arriscado, mas parece-me que é um em que vale a pena investir. É isso que torna nobre alguém - ter piedade para com aqueles que são mais fracos do que ele. Senão for isso, descambamos num reino de prepotência, parece-me. Uma segunda oportunidade é sempre bem vinda - porque nunca sabemos quando somos nós que vamos precisar dela... Somos humanos, e erramos. Posso estar enganado, mas parece-me justo o que digo.

11:36 AM  
Blogger Alexandre said...

19 - Para o significado que julgo que dás a "vulgares", concordo.

20 - Olhe-se para a influência do cristianismo sobre o mundo ao longo dos tempos e tire-se esta conclusão mesmo. Falo no cristianismo porque é uma entidade que centraliza estes 3 valores.

Pede-se mais :P.

3:42 PM  
Blogger Rosentau said...

Toda a gente pensa porque sente.A única possível falibilidade ou fragilidade do pensar residirá únicamente e apenas na falta do testemunho desse acto pela razão.

2:32 AM  
Blogger Enlightened by darkness said...

Não é para ser interpretado literalmente, rosentau...

12:16 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home